quinta-feira, 29 de novembro de 2007



Peter Pan Musical 30 Novembro a 31 Dezembro

Teatro musical voa até Gaia.

Grande espectáculo promete encantar Gaia, em finais de Novembro.

Quem não conhece o menino que não queria crescer e fugiu para a Terra do Nunca?A época natalícia vai ficar marcada pela mega-produção de Peter Pan - O Musical. Com direcção artística do escritor e produtor John Gardyne, este espectáculo vai ser apresentado na Avenida da República, ao lado do El Corte Inglés, em finais de Novembro.Peter Pan - O Musical, a cargo da Famous Produções, é um espectáculo inovador e uma grande aposta desta empresa, que pretende "produzir teatro musical de grande nível, produzido em Portugal e por portugueses". Para isso, a Famous Produções tem-se rodeado de profissionais que garantam toda a exigência e qualidade técnica e artística, incluindo a empresa americana ZFX Flying, que vem pela primeira vez a Portugal para proporcionar vôos seguros aos jovens actores do elenco.O espectáculo será apresentado numa estrutura de 12 metros de altura (equivalente a quatro andares) e 1.200 metros quadrados de área. Este novo teatro oriundo de Espanha terá capacidade para 700 lugares sentados.A selecção de actores para o elenco do espectáculo começou no dia 3 de Outubro, no Auditório Municipal de Gaia. Dezenas de crianças e jovens compareceram ao "casting" para integrar o espectáculo, além dos artistas convidados. A actriz Manuela Paulo é responsável pela selecção dos actores e partilha a direcção artística com John Gardyne, escritor e produtor com mais de vinte anos de experiência de teatro musical e ópera, que verá este espectáculo cumprir também uma vertente social, uma vez que J.M. Berrie, autor de Peter Pan, cedeu todos os direitos de autor ao Great Ormond Street Hospital Charity. Neste hospital londrino são tratadas todos os anos 90 mil crianças com doenças raras, de todo mundo.
-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-
A Gaianima E.M., entidade que por delegação do Município de Gaia é gestora da Praça do Eixo Atlântico (Junto ao Corte Inglês), informa que aquele espaço vai receber o espectáculo musical Peter Pan, a partir do dia 30 de Novembro até dia 31 de Dezembro, numa grandiosa estrutura que irá proporcionar aquele espaço uma inovadora sala de espectáculos (Teatro d'Avenida) Deixa voar a tua imaginação com a história que nos ensina a acreditar nos nossos sonhos.Não percas este fantástico musical que com certeza te irá surpreender! Quem não conhece Peter Pan, o rapazinho endiabrado, que teima em não crescer e que vive, na companhia da fada Sininho e dos Meninos perdidos, num mundo de fantasia chamado Terra do Nunca? Após o sucesso alcançado com os musicais FAME e RENT, a Famous Produções aposta na clássica história do menino que queria ser criança para sempre, assinada pelo escritor escocês, James Matthew Barrie, apresentando-a numa produção repleta de magia, aventura, música e pozinhos mágicos. Fantásticas aventuras aguardam Wendy e os seus irmãos, Michael e John, quando Peter Pan os leva até à Terra do Nunca a voar. Após seguirem Peter Pan e a fada Sininho e chegarem à "segunda estrela à direita", eles explorarão a ilha e os segredos do esconderijo de Peter e dos Meninos Perdidos e lutarão contra os piratas e o malvado Capitão Gancho! Um clássico para todas as idades, que irá encantar com as personagens inesquecíveis que estão envolvidas.Estreia dia 30 de Novembro no Grande Teatro situado na Avenida da Republica, junto ao Corte Inglês em Vila Nova de Gaia.
De terça a sábado com sessões às 21h30.
Domingos sessões às 16h00.
Preços:De terça a quinta feira às 21h30:
1ª Plateia - 20 Euros; 2ª Plateia - 15 Euros;
Sextas e sábados às 21h30:
1ª Plateia - 25 Euros; 2ª Plateia - 20 Euros;
Domingos - 16h00:
1ª Plateia - 25 Euros;2ª Palteia - 20 Euros.
Descontos: Crianças até 12 anos - 50% desconto
Escolas: Preços especiais para escolas
Mais informações e reservas de bilhetes:Telefone: 22 379 82 97 E-Mail: rp.famous@sapo.pt
By: Portal do Cidadão de Vila Nova de Gaia

sábado, 24 de novembro de 2007

O Pequeno Príncipe


I


Certa vez, quando tinha seis anos, vi num livro sobre a Floresta Virgem, "Histórias Vividas", uma imponente gravura. Representava ela uma jibóia que engolia uma fera. Eis a cópia do desenho.
Dizia o livro: "As jibóias engolem, sem mastigar, a presa inteira. Em seguida, não podem mover-se e dormem os seis meses da digestão."
Refleti muito então sobre as aventuras da selva, e fiz, com lápis de cor, o meu primeiro desenho. Meu desenho número 1 era assim:
Mostrei minha obra prima às pessoas grandes e perguntei se o meu desenho lhes fazia medo.
Respondera-me: "Por que é que um chapéu faria medo?"
Meu desenho não representava um chapéu. Representava uma jibóia digerindo um elefante. Desenhei então o interior da jibóia, a fim de que as pessoas grandes pudessem compreender. Elas têm sempre necessidade de explicações. Meu desenho número 2 era assim:
As pessoas grandes aconselharam-me deixar de lado os desenhos de jibóias abertas ou fechadas, e dedicar-me de preferência à geografia, à história, ao cálculo, à gramática. Foi assim que abandonei, aos seis anos, uma esplêndida carreira de pintor. Eu fora desencorajado pelo insucesso do meu desenho número 1 e do meu desenho número 2. As pessoas grandes não compreendem nada sozinhas, e é cansativo, para as crianças, estar toda hora explicando.
Tive pois de escolher uma outra profissão e aprendi a pilotar aviões. Voei, por assim dizer, por todo o mundo. E a geografia, é claro, me serviu muito. Sabia distinguir, num relance, a China e o Arizona. É muito útil, quando se está perdido na noite.
Tive assim, no decorrer da vida, muitos contatos com muita gente séria. Vivi muito no meio das pessoas grandes. Vi-as muito de perto. Isso não melhorou, de modo algum, a minha antiga opinião.
Quando encontrava uma que me parecia um pouco lúcida, fazia com ela a experiência do meu desenho número 1, que sempre conservei comigo. Eu queria saber se ela era verdadeiramente compreensiva. Mas respondia sempre: "É um chapéu". Então eu não lhe falava nem de jibóias, nem de florestas virgens, nem de estrelas. Punha-me ao seu alcance. Falava-lhe de bridge, de golfe, de política, de gravatas. E a pessoa grande ficava encantada de conhecer um homem tão razoável.


Excerto do livro "O Pequeno Príncipe" de Antoine de Saint-Exupéry

A Fada Oriana


Numa linda floresta vivia a rainha das fadas boas, que mandou a fada Oriana tomar conta de um bosque onde existiam animais, plantas e pessoas.
Um dia a fada Oriana viu o seu reflexo na água e disse que era muito bonita. Oriana foi abandonando os animais, as plantas e as pessoas porque passava horas e horas debruçada num rio a ouvir um peixe a elogiá-la e a olhar o seu reflexo.
No dia seguinte, Oriana chamou o peixe, mas ele não apareceu. Ela ouviu uma voz a chamar. Era a rainha das fadas.
Com a maldade que Oriana fez ao abandonar toda a gente e animais a rainha das fadas tirou-lhe a varinha de condão, as asas e disse-lhe para ver o mal que tinha feito.
Oriana foi para a cidade e lá ninguém acreditava que ela fosse uma fada.
A mulher do moleiro disse que o filho tinha desaparecido e Oriana foi logo procurá-lo.
Ela teve uma ideia e pensou que o filho do moleiro estivesse com os animais. Foi lá e eles disseram que o menino estava com eles. Oriana pediu o filho mas eles não lho deram porque nunca viram uma fada sem asas, por isso pediram uma testemunha .
Ela combinou um encontro com os animais ao meio-dia. Oriana foi falar com o peixe para que ele dissesse aos animais que ela era a fada Oriana. Quando chegou o meio-dia todos os animais apareceram com o filho do moleiro. Oriana chamou o peixe e ele não apareceu. Então os animais foram embora e de repente, a rainha das fadas más veio com umas asas muito coloridas e perguntou à fada Oriana se as queria, mas em troca tinha de obedecer às ordens que ela desse.
Oriana recusou as asas porque preferia ser uma fada boa.
Voltou para a cidade e lá viu a velha a trabalhar. Ela estava perto de um abismo. A velha cega e surda estava a andar em direcção ao abismo e Oriana corria e dizia para parar, mas não adiantava pois ela não ouvia.
A velha parou para descansar e, a um passo do abismo, ela cai. Oriana corre, esquecendo-se do medo para salvar a velha. Saltou para o abismo, mas lembrou-se que não tinha asas para voar. Então, a rainha das fadas boas colocou Oriana imóvel.
A rainha das fadas disse que ela iria voltar a ter asas, porque mostrou que queria continuar a sua promessa .
Então, Oriana pediu o filho do moleiro aos animais e eles deram-lhe.
Ela foi à cidade entregar o filho à mulher do moleiro e assim toda a gente regressou à floresta.
Quando já todos estavam na floresta, o poeta pediu a Oriana que encantasse a noite e ela encantou-a!

Excerto do livro "A Fada Oriana" de Sophia de Mello Breyner Andresen

terça-feira, 20 de novembro de 2007

Horóscopo das flores


Áries - cravo vermelho

Câncer - rosa branca

Libra - rosa cor-de-rosa, narciso

Capricórnio - flor-de-lótus

Touro - rosa cor-de-rosa

Leão - papoula, margarida

Virgem - crisântemo

Escorpião - crisântemo, copo-de-leite (Jarro)

Aquário - Estrelitzia

Gêmeos - crisântemo

Sagitário - hortênsia, amor-perfeito

Peixes - violeta, lívio-branco

By: Rosane Volpatto

Árvores Preferidas das Fadas

(Flor de Abrunheiro)



A macieira, a videira, o amieiro, o abrunheiro, a aveleira e o carvalho.

By: Rosane Volpatto

Flores e Plantas favoritas das Fadas 6


TREVO DE QUATRO FOLHAS (Trifolium spp.)
Essa é uma planta consagrada às fadas, mas todo o tipo de trevo as atrai. Acredita-se que se ver uma fada, deve-se colocar sete grãos de trigo sobre um trevo de quatro folhas e, esperar...! O trevo de três folhas serve de amuleto, de quatro folhas, atrai riqueza e amor, o de cinco folhas é um poderoso atrativo de riquezas. Existe ainda o trevo branco que atrai a boa sorte. Era usado também, em antigos rituais para obter beleza e juventude. É considerado ainda, um amuleto contra enfermidades e para evitar o recrutamento militar.
Deve-se colocar um trevo de quatro folhas no interior de uma bolsinha de flanela vermelha, para atrair a boa sorte. Para afastar espíritos malignos, macera-se o trevo em vinagre durante três dias, colocando-o em seguida nos quatro cantos da casa.

VERBENA (Verbena officinalis)
Qualquer parte dessa planta pode tornar-se um amuleto pessoal. Salpicar sua infusão afugenta os maus espíritos. A verbena atua como pacificador e acalma emoções. É também curativa, atrai riquezas e nos protege contra encantamentos. Pode ser queimada para dissipar um amor não correspondido.
Essa era a erva sagrada dos Druidas e usada também pelos romanos em rituais de limpeza, nos incensos de purificação e nos banhos de proteção. Os antigos celtas, para se protegerem contra qualquer mal, salpicavam a casa com uma infusão feita com as folhas de verbena, e para atrair prosperidade e ajudar no crescimento das coisas, enterravam uma folha no terreno de sua propriedade. Para ter poderes mágicos, deve ser colhida em um momento que não possa ver-se nem sol nem lua e preferivelmente em noite de São João.
É muito bom tê-la em casa para evitar influências de pessoas negativas. Espalhe pelo altar e em torno do Círculo mágico para purificar teu espaço sagrado.
A verbena está associada com as deidades: Cerridwen, Marte, Vênus, Aradia, Ísis, Júpiter, Thor e Juno.
Usos mágicos: amor, proteção, purificação, paz e dinheiro.

VIOLETA (Viola tricolour)
Misture a violeta com lavanda para um adquirir um poderoso encantamento de amor. A compressa feita com violeta ajuda a curar a dor de cabeça. Se acredita que as violetas emitem vibrações terapêuticas que ajudam a nos proteger de todo o tipo de enfermidades.
Sonhar com violetas significa mudanças para melhor. Violetas absorvem feitiços do mal. A fragrância acalma e limpa a mente.
Se você deseja atrair as bençãos de fadas benignas, cultive violetas nos quatros cantos de sua casa. Faça uma coroa de violetas e use-a na Lua Cheia para ver as rainhas e os reis das fadas.
Pequenas, suaves, doces, assim são as ternas violetas. Contemplar um jardim das mesmas é uma paisagem maravilhosamente idílica, que nos faz sentir totalmente presos ao encanto e a sensibilidade que emana dessas flores.
Conta uma lenda que Adão, quando se deu conta do pecado que havia cometido ao deixar-se seduzir por Eva, chorou desconsoladamente, e o anjo, que acompanhou seus errantes passos para fora do Jardim do Éden, vendo seu sofrimento, transformou suas amargas lágrimas em preciosas violetas. Uma tradição medieval alemã comemorava a chegada da primavera com uma dança de boas-vindas em que atava em um mastro a primeira violeta encontrada.
Poderes mágicos: mágicos e feiticeiras utilizavam a violeta para afastar espíritos malignos e contra o "olho grande".
By: Rosane Volpatto

segunda-feira, 19 de novembro de 2007

domingo, 18 de novembro de 2007

Hyubris - Cançao de Embalar @ Portugal No Coração RTP1

Também há metal de embalar :)...Para quem não acreditar aqui fica Hyubris

sexta-feira, 16 de novembro de 2007

Por que razão ficam as folhas vermelhas no Outono?

É por estas e por outras que eu adoro o Outono :)


Em Portugal, no Outono, começa a ficar mais frio e há menos sol. Assim, torna-se mais difícil fazer a fotossíntese, até porque o gelo e a neve provocam danos nas folhas. Por isso, como adaptação ao nosso clima, algumas plantas perdem as folhas nessa altura.
Não sei se sabes, mas nas plantas existem pigmentos de várias cores diferentes. O principal é a clorofila que dá uma cor verde ("cloro" significa "verde" e "fila" - folha).


Como a planta não perde todos os pigmentos ao mesmo tempo, ao desaparecer a clorofila (que dá a cor verde) vêem-se os outros que podem ser vermelhos (das antocianinas), amarelos (do caroteno que também dá cor às cenouras) ou até de outras cores e que fazem com que as folhas apresentem diferentes tons. Existem também células na base das folhas que fazem com que elas caiam.


By: ICN

Flores e Plantas favoritas das Fadas 5

(pintura de Diego Rivera "vendedora de flores")

MENTA
Use menta em um travesseiro para sonhar com os seres feéricos alados do Ar. Espalhe menta e romero por tua casa para protegê-la e liberar o local de energias negativas. Beba chá de menta para expandir tua percepção, aumentar teu enfoque e fortalecer tua concentração

ORQUÍDEA (Orchis spp.)
A orquídea é considerada um poderoso afrodisíaco que encerra uma forte carga de mistério e erotismo. Foi ainda, uma fonte inspiradora de mitologias e símbolos em todos os tempos.
Segundo a mitologia grega, o jovem Orchis, que se encontrava no bosque, acompanhando o cortejo do deus Dionísio, apaixonou-se por uma das musas que o compunha. No intento de seduzi-la pela força, ela convocou todas as feras do bosque e ordenou que o matassem. Depois, ela arrependeu-se de sua impensada ação e implorou aos deuses que a perdoassem. Comovidos com sua súplica, transformaram o jovem nessa belíssima flor.
A mitologia alemã tinha a orquídea como símbolo de fecundidade e perfeição. Portanto, a margarida é símbolo de um amor muito apaixonado e irresistível e que possui também a propriedade de afastar o mal e curar a esterilidade.
A orquídea é o amor-símbolo mais conhecido do Ocidente.

PRIMAVERA, Prímula (officinalis)
Faça o invisível torna-se visível plantando uma prímula em seu jardim. Comer essa flor, deixa-nos ver as fadas.
As prímulas se denominam "Chave das Portas do Paraíso", pois são as primeiras a florescerem com a chegada dos primeiros raios de sol. Segundo numerosas lendas, essas flores são mágicas e consideradas as favoritas das fadas e das abelhas.Quando plantadas no jardim ou penduradas secas na porta de entrada da casa, atrairão a companhia das fadas. Possuem ainda, a faculdade de encher nossos corações de otimismo e alegria só pelo fato de contemplá-las.

ROMÃ (Punica granatum)
A romã é uma fruta revestida de muita magia que nos protege contra os maus espíritos. Varas da árvore de romã eram usadas pelas bruxas para controlar seus cavalos. Os druidas também usavam galhos para serem queimados para forçarem os espíritos a responderem suas perguntas.
A romã é considerada a fruta mágica da sorte, muito usada hoje nas festas de final de ano. É costume se fazer um desejo antes de comer-se cada uma de suas sementes (7 no total), para que esse possa obter a possibilidade de tornar-se realidade. Um pequeno galho a árvore pode encontrar riquezas ocultas e atrair dinheiro ao seu possuidor. Se preso sobre a entrada da casa a protegerá de todo o mal. O suco da romã substitui o sangue ou a tinta mágica nos rituais.
O chá preparado com a casca da fruta é usado em gargarejos para curar aftas. As folhas cozidas dão um excelente colírio para lavar olhos irritados. As flores em infusão pode ser usadas para aliviar cólicas intestinais e para combater inflamações na gengiva.
Usos mágicos: adivinhação, sorte,satisfação de desejos, riqueza e fertilidade. A casca da romã deve ser comida para aumento de fertilidade. Se for seca, pode ser adicionada aos incensos de atração de riquezas e dinheiro.

ROMERO (Rosemarinus officinalis)
Essa flor é cultivada nos jardins para atrair os Gnomos.Algumas folhas colocadas embaixo do travesseiro garantirá um sono tranqüilo, livre de pesadelos. O romero ao ser queimado como incenso, emite poderosas vibrações de limpeza e purificação e deve ser usado para limpar um local antes de se realizar um ritual de magia. Também, ramos secos devem ser colocados na entrada da casa, para impedir a entrada de ladrões.
Essa planta é muito usada na conservação da saúde. Deve-se confeccionar pequenos travesseiros de romero para melhor aproveitar-se suas propriedades curativas. Preparado como infusão, cura dores de cabeça crônicos e faz muito bem em ataques de asma. Utilizado como perfume, aumenta a auto-estima, facilita o sono, relaxa os nervos, eliminando o stress.
O romero é conhecido como "erva dos trovadores" e da essência de suas folhas se faz um remédio contra as chagas.

ROSA (Rosa spp.)
A rosa é a flor associada a Deusa Afrodite e sua origem mitológica conta a história de como a Deusa Cibeles criou a rosa, em represália a uma competição de beleza com a Deusa do amor Afrodite. Já, segundo uma lenda islâmica, a rosa branca nasceu do suor exalado por Mahoma, quando este subiu à montanha sagrada.
No cristianismo, a rosa teve um papel importante. A Virgem Maria era representada por uma rosa que simbolizava o mistério da vida. Os alquimistas acreditam que a rosa era o único ingrediente que compunha o elixir da eterna juventude. E, os cavaleiros da Tábua Redonda a essa flor como representação do Santo Graal.
A rosa é um grande atrativo de fadas. O perfume da rosa enche-nos de energia do amor e felicidade, acalmando qualquer tipo de disputa que houver em nossas casas.
Outorga paz, tranqüilidade e harmonia conjugal. Beba um chá de rosas parar ter sonhos adivinhatórios, ou para melhorar a beleza. Usados como incenso ou em encantamentos, para dormir, atrair amor e curar. Sonhar com rosas significa, sucesso no amor, fortuna.
As rosas são ainda afrodisíacas, já que atuam diretamente sobre o cérebro e os centros sexuais do corpo, sendo sua essência usada no combate da impotência psicológica. A rosa também incita a generosidade e o equilíbrio, pois atua balanceando as correntes energéticas sutis entre os chakras.
A delicadeza de suas pétalas e o arco-íris de cores que possui em cada uma de suas variedades contrastam com seus espinhos de seu talo.
Poderes mágicos: as vermelhas atraem o amor e as brancas são símbolo de reconciliação. Todas as demais, atraem a boa sorte e protegem os locais onde são cultivadas.

SÁLVIA (Salvia officinalis)
A sálvia provêm do latim, salvare (salvar), por suas propriedades curativas e é uma planta associada a longevidade. Sabe-se que existem exemplares dessa planta que vincula-se a uma determinada pessoa, florescendo e crescendo, segundo a sorte dessa.
A sálvia era a planta sagrada dos gregos. Já no século XVI se aspirava a sálvia para aumentar a capacidade de memorização e tonificação da mente. Essa erva culinária sempre foi venerada porque se atribui a qualidade de prolongar a vida. É símbolo de imortalidade, sabedoria e proteção. Usada também em encantamentos de cura e prosperidade. A sálvia nunca deve ser plantada sozinha, pois dizem que traz má sorte, por isso compartilhe seu espaço com outras plantas.
No folclore medieval era utilizada para acalmar as paixões ou desejos excessivos. É ainda utilizada para produzir o estado alterado de consciência. Conta-se que a sálvia era usada em cerimônias religiosas e curadoras pelos indígenas Mazatecas do México. Se suponha que a erva só se desenvolvia bem nos jardins dos sábios.
Como erva visionária, suas folhas devem ser mascadas ou fumadas e seus efeitos diferem dos de qualquer droga.
Há uma crença popular, afirmando que, se dormires sobre as folhas da sálvia por três noites e sonhares uma única vez com o que desejas, este se materializará. Caso o sonho não aconteça, deve-se enterrar as folhas. O aroma da erva quando penetra em um ambiente, cria uma barreira de proteção que neutraliza toda a negatividade do lugar. É usada também como calmante e no combate da depressão e do cansaço.

By: Rosane Volpatto

quarta-feira, 14 de novembro de 2007

Flores e Plantas favoritas das Fadas 4

JACINTO SILVESTRE
Faça uma coroa de jacinto silvestres e coloque-a na cabeça na véspera de Beltane que te ajudará a ver os seres feéricos. Um anel de jacintos silvestres é um dos lugares de reunião em um jardim favoritos dos seres feéricos.

JASMIM
Só ao se contemplar essa flor, já nos é possível perceber o quanto é suave e delicado o seu aroma.
Existe uma lenda árabe que nos explica a sua origem. Segundo ela, uma jovem beduína, chamada Jasmine, que vivia no deserto e cobria seu belo rosto com numerosos véus, para se proteger do sol, despertou o amor e a paixão de um príncipe. Esse, não descansou enquanto não a convenceu de casar-se com ele e vir morar em seu castelo. Uma vez casada, Jasmine sentiu que teria que passar o resto de sua vida atrás dos muros do palácio e então fugiu para um oásis, onde expôs seu rosto ao sol. Esse, ao ver tanta beleza, transformou Jasmine em flor, que vive até hoje em completa liberdade nos lugares mais cálidos desse planeta.
O jasmim é um atrativo de dinheiro, do amor espiritual e dos sonhos proféticos. Suas folhas secas colocadas em saquinhos vermelhos são porções de amor. Queimar suas flores atrai prosperidade

LAVANDA (Lavendula vera ou Lavendula officinale)
Essa é uma flor que se queimada todos os dias, evita discussões familiares. Os antigos acreditavam que assegurava a fidelidade quando plantada nos jardins das residências. A lavanda harmoniza a energia espiritual e promove o equilíbrio. Ativa a chackra coronário. Muito usada como incenso para purificação interior . Jogar lavanda no fogo no solstício de verão é um tributo aos Deuses e também nos dá visão e inspiração. Usado também em banhos para curar, e para atrair homem. O perfume da Lavanda induz ao sono. Excelente para dar claridade e coerência em trabalhos mágicos e concentrar a visualização. Além disso, acalma os nervos e aumenta o otimismo.

LILÁS (Syringa vulgaris)
Quem já não se sentiu envolvido pelo aroma dessa delicada flor? Quando chega a primavera, suas frágeis florzinhas enchem de cor, luz e fantasia os nossos jardins. O aroma dessa flor atrai as serviçais fadas para o teu jardim.
Conta uma lenda que a ninfa Syinga despertou os olhares desejosos do deus Pan, metade homem, metade carneiro, e ela, antes de cair na teia desse libidinoso personagem mitológico, correu cruzando montes e bosque, alcançando as margens de um belo rio, onde implorou ser metamorfoseada em um perfeito lilás. O deus, ao não conseguir mais satisfazer seus propósitos, arrancou um galho da planta e com ela fez uma flauta e passou a tocá-la, como vingança.
A lilás é uma flor que já atraiu culturas de todos os tempos. Assim, na época da antiga Constantinopla, foi cultivada em numerosos jardins.
O perfume que emana dessa flor estimula e ativa a glândula pineal, reguladora de nossas emoções. Também está associada ao sexto chakra, denominado "terceiro olho". Na magia é usada para o exorcismo, proteção, para fortalecer a memória e para favorecer uma sensação de paz e harmonia.. Já suas flores secas se pode colocar no interior de nossa casa para purificá-la.

LÍRIO (Lilium spp.)
O lírio plantado em nossos jardins afasta fantasmas e energias negativas. Protege-nos contra o "olho gordo" (inveja) e evita visitas indesejáveis.
O lírio é também um bom antídoto contra feitiços de amor e com esse propósito devemos oferecê-lo à pessoa suspeita do delito.
Plante lírio em teu jardim para atrair os seres feéricos nobres e serviçais, principalmente reis e rainhas.
Esse flor está diretamente associada as Deusas: Vênus, Juno, Nepthys e Kuan Yin.

MAÇÃ (Pyrus malus)
A maçã é símbolo de imortalidade, tanto para a mitologia celtas como para a mitologia grega. Muito usada em feitiços de amor há milhares de anos. Um feitiço para reforçar os laços amorosos, consiste em partir uma maçã pela metade e compartilhá-la com a pessoa amada.
Para cura, se corta a maçã em três pedaços e fricciona-se na parte afetada do corpo e depois deve enterrá-los.
Um costume muito antigo, consistia em colocar muito juntas, mas sem se tocarem três maças vermelhas sobre a porta de entrada da casa, para neutralizar a negatividade do lugar.
Há uma crença, que se puder descascar a maçã de uma só vez, quando a espiral cair ao solo ou sobre a mesa, pode-se conhecer o nome da pessoa amada, porque a casca revelará as iniciais de sua alma gêmea.
Os altares de Wicca se enchem de maçãs em Samhaim, já que essa era considerada como alimento dos mortos. Também em algumas tradições de Wicca, as maçãs são símbolo da alma e por isso, devem ser enterradas na noite de Samhaim, para que renascesse na primavera contribuindo como alimento para os meses frios do inverno (HN).
O suco da maçã pode substituir o vinho, quando for realizar um feitiço ou algum ritual. A sidra de maçã é utilizada em lugar do sangue, quando o encontramos em velhas receitas mágicas e, a própria fruta pode ser usada como figura mágica (bonecas) em feitiços.
O coração da maçã guarda cinco sementes e estas formam um pentagrama perfeito.
A madeira da macieira pode ser usada para fazer bastões, e utilizá-lo para realizar feitiços de amor.
A maçã está associada com as deidades: Vênus, Dionísio, Apolo, Hera, Atena, Afrodite, Diana, Zeus, Idunna.

MADRESILVA
O doce aroma dessa flor sagrada desperta teus sentidos e favorece a clarividência e as aventuras do Outro Mundo. Para ver os seres feéricos, faça coroas de madresilvas durante a Lua Cheia e coloque-as na cabeça, com as flores tocando tua face. Plante muitas madresilvas em torno de teu jardim, elas atrairão abelhas, os seres feéricos e muita riqueza.

MARGARIDA (Bellis perennis)
Bem-me-quer....Mal-me-quer! Quem já não arrancou as pétalas de uma margarida em meio a suspiros? Pois muitas são as lendas que já surgiram em torno dessa romântica flor que brota entre os meses de abril a outubro.
Segundo a mitologia romana, a ninfa Belides se transformou nessa delicada flor para fugir dos insistentes assédios de Vertumno, deus da vegetação e das árvores frutíferas. No tempo medieval, as damas adornavam suas cabeças com uma coroa de margaridas para "dar esperança", ao seu cavaleiro andante. Nos nossos dias, a margarida está associada com os apaixonados e serve de inspiração para os poetas.
Terapeuticamente, essa flor é usada no tratamento de problemas de artrite, para diminuir a dor de cabeça e é um excelente remédio expectorante.
Essa flor é símbolo da unidade. Em sua estrutura, o seu disco central, solar e luminoso e suas múltiplas pétalas, todas dirigidas para o centro, representa a unidade do corpo e espírito, a relação entre o terreno e o divino. A margarida é um pequeno sol que representa a vida e o amor indestrutível. Por ser uma flor bastante jovial e alegre, ela combate a tristeza, portanto é uma excelente companhia na recuperação de qualquer enfermidade. Se seu relacionamento está passando por uma pequena crise, se reina o desânimo, presenteie margaridas para quem ama. Terás então momentos de grande alegria.
As margaridas estão associadas ainda, as celebrações da primavera e do verão: decorar a casa na noite do verão, traz felicidade para o lar e atrai as fadas.
By: Rosane Volpatto

quinta-feira, 8 de novembro de 2007

Flores e Plantas favoritas das Fadas 3

CEVADA
Adicione as bebidas ou porção mágicas para conseguir protecção, cura e poder. Espalhe em um local de teu jardim para proteger essa região de energias não desejadas e atrair as fadas.

CRISÂNTEMO
Crisântemo, cujo nome quer dizer flor de ouro, simboliza a alegria e representa também a perfeição e a simplicidade. No Japão, é a flor nacional. Para os chineses, o crisântemo assegura o amor eterno e a fidelidade. Branco, lembra a verdade e a sinceridade; vermelho, representa o amor e o amarelo simboliza o amor não correspondido. O crisântemo gosta de muita luz, mas não deve ficar diretamente exposto ao sol; a terra deve ser mantida úmida, sem secar e nem encharcar. Adapta-se a ambientes internos e externos.

O crisântemo, é também símbolo do conhecimento concentrado, teria o poder de controlar as emoções dos que se irritam ou se deprimem facilmente. Esta planta, na verdade, estabilizaria as emoções destas pessoas. Igualmente faria a margarida por meio das suas propriedades terapêuticas. Ela poderia "ordenar" o pensamento daqueles que têm a facilidade de acumular conhecimento, mas apresentam dificuldades quando desejam expressá-lo.


O nobre crisântemo é ainda, a flor da longevidade e da juventude. A espécie japonesa, tem um festival em sua honra, é cultivada com requinte nos jardins, usada como delicada guarnição comestível em jantares elegantes e utilizada medicinalmente para destruir germes. Também pode ser encontrada enfeitando o banho vespertino, onde , diz a tradição popular "manterá à distância os desgastes da idade".
O crisântemo amarelo proporciona um banho que aquece, cura e fortalece. Ideal para as noites frescas de outono.

Efeitos do banho: Aquece. Rejuvenesce. Cicatriza corte e aranhões. Atenua marcas de cicatrizes. Destrói bactérias. Tonifica a pele.

Indicações: qualquer tipo de pele. Banha-se com a freqüência desejada.

Ingrediente: Crisântemo amarelo comestível.

Preparo: Coloque as flores para flutuar na água quente do banho.
Permaneça dentro da banheira o tempo que quiser. Ao sair, não enxágüe.

Uma equipe de investigadores da Universidade Nacional de Singapura (NUS) descobriu que a flor de crisântemo, usada tradicionalmente na medicina chinesa, favorece a eliminação de células cancerosas.

DENTE DE LEÃO
O vinho de dente de leão é um dos favoritos dos seres feéricos. Beba chá de dente de leão para intensificar tuas habilidades psíquicas. Escolha um dente de leão em uma noite de Lua Cheia, chame os seres feéricos alados do Ar, pede um desejo e sopre sobre ele. Com certeza será atendido.

ERVA DA SÃO JOÃO
A erva de São João na Idade Média, era queimada nas casas em que se acreditava que havia entrado um demônio. Ficou inclusive conhecida como um infalível "espanta demônios". É também conhecida como um poderoso antidepressivo natural. Para recolhê-la, primeiro peça permissão para as fadas e depois use tua mão esquerda para cortá-la.

Na cultura celta, se acreditava que as fadas más, os duendes e magos não bem intencionados não entrariam nunca nas casas cujas janelas estivessem protegidas com raminhos dessa planta.

GERÂNIO (Pelargonium graveolens)
Todas as classes de gerânios são plantas de proteção e se cultivam em jardim ou em floreiras. As flores são carregadas magicamente e movimentam-se quando um estranho se aproxima. Os jardins semeados de gerânios vermelhos oferecem proteção e saúde aos moradores da casa. Os de flores rosa são usados em feitiços de amor e as variedades de cor branca aumenta a fertilidade.
Os xamãs do México, purificam e curam seus pacientes com ramos de gerânios vermelhos junto com ramos de arruda e pimenta. Todos os gerânios possuem propriedades mágicas que nos fortalecem física e psiquicamente.

GIRASSÓIS
Essa é uma das flores favoritas dos seres feéricos. Faça uma coroa de girassóis e use-a em uma noite de Lua Cheia para favorecer as visões de rainhas e reis das fadas. Use as sementes nos feitiços de prosperidade, fertilidade e amor.

By: Rosane Volpatto

terça-feira, 6 de novembro de 2007

Flores e Plantas favoritas das Fadas 2

BREJO

Associado ás rainhas das fadas e à aventura espiritual, é uma flor do amor para a Magia Feérica que infunde paixão, expande a percepção e é uma oferenda ideal na véspera de Beltane para os seres feéricos.

CALÊNDULAS

É uma das flores favoritas dos seres feéricos, Use calêndulas para obter proteção e para reforçar tuas habilidades psíquicas como a clarividência. Crie um anel de calêndulas em teu jardim para sentar-te nele e meditar, ou coloque um vaso com calêndulas vivas junto de tua cama para favorecer os sonhos com o reino das fadas.

CAMOMILA

A camomila atrai dinheiro e amor, e se utiliza para purificação, meditação e para proteger o lar de energias danosas. Plante camomila para cobrir o solo de jardim e atrair diminutos seres feéricos das flores. Quando caminhares sobre elas, o aroma será delicioso! Espalhe flores por tua casa para liberar-te de energias não desejadas, ou beba uma infusão de camomila antes de ir dormir para sonhar com as fadas.

CARDO SANTO (Cnicus benedictus)

Expande tua percepção, repele as energias negativas e os seres feéricos danosos, e dá poder aos feitiços de Magia Feérica.
By: Rosa Volpatto

segunda-feira, 5 de novembro de 2007

Flores e Plantas favoritas das Fadas 1

As flores e as plantas possuem linguagem própria, falam a língua das fadas e, é justamente essa justaposta convivência com esses seres mágicos que as tornam mágicas.

Para cada tipo de flor há uma fada guardiã, que cuida de seu crescimento e penteia uma a uma suas pétalas. Essas fadas de apenas alguns centímetros de estatura são providas de asas translúcidas que se agitam ao sol e voam como mariposas. Na Inglaterra, a "pillywiggin" é uma fada diminuta, do tamanho de uma abelha, que se encontra voando entre as flores silvestres que crescem em ao pé dos carvalhos.
As fadas vivem em perfeita osmose com o mundo vegetal. Ajudam a transmutar os elementos químicos, catalisam a energia da atmosfera de modo a fazê-la assimilável pelas flores. São elas, pois, os devas, os anjos custódios das plantas que todo o jardineiro deve contar mais com sua colaboração que com seu próprio saber se deseja ter um belo jardim.

Conheça a partir de agora um pouco mais sobre esse fascinante mundo das flores, plantas, ervas,...

O MUNDO SECRETO DAS FADAS!
AÇAFRÃO (Crocus sativus L)
Uma das favoritas dos seres feéricos do Fogo e das fadas aladas. Utiliza-se açafrão para reforçar os feitiços, especialmente os de cura e de amor. Também se usa para se ver o interior do reino das fadas.

ALFAFA ( Medicago sativa )
Desperta tua clarividência, infunde paixão e atrai a boa sorte, além da prosperidade, fortalece ainda, os feitiços de amor e atrai a felicidade para teu lar.

ARTEMISA (Artemísia vulgaris)
Use essa erva para proteger-te dos seres feéricos danosos e para favorecer sonhos proféticos. Faça uma coroa de artemísia na véspera de São João para comunicar-se com as fadas. O chá de artemísia pode ser usado para limpar os cristais e as gemas utilizadas na Magia feérica.

AVELÃ (Corylus spp.)
A avelã , era chamada de "Coll", pelos antigos celtas e correspondia a letra C do alfabeto druídico Ogham. Segundo os celta, a avelã era considerada como o receptáculo da sabedoria, já na Inglaterra é símbolo de fertilidade. A madeira da árvore é apropriada para fazer qualquer tipo de bastão ou varinha mágica usadas por bruxos, magos e feiticeiros.É com uma vara em forma de forquilha dessa árvore, que se encontra água e objetos ocultos. Um ótimo encantamento para lhe trazer sorte consiste em fazer uma cruz solar amarrando dois galhos juntos com um cordão vermelho ou dourado.
By: Rosa Volpatto

Anéis de Fadas



Os anéis de fadas são círculos de cogumelos, conhecidos pelo nome vulgar de "chapéu de cobra", que são frequentemente vermelhos com pontos brancos, assim caracterizados em todas as lendas das fadas. De acordo com o folclore, são esses cogumelos que formam os círculos mágicos, onde as fadas se encontram para dançar e cantar nas noites de Lua Cheia.

Os anéis de fadas são conhecidos com diversos nomes: salões de baile das fadas, terrenos das fadas, cortes de fadas, rodas de bruxas ou anéis de bruxas. Estas formações estão relacionadas com as bruxas, fadas, duendes e demais seres mitológicos em quase todas as culturas e línguas.

Na Alemanha acreditava-se que tais anéis se formavam quando as bruxas saíam na noite do Walpurgis para dançar nos campos. Na Holanda acreditava-se que eram produto do diabo, por isso supunha-se que, se alguma vaca os pisava, o seu leite daria péssima manteiga. Na França afirmava-se que abrigavam sapos gigantescos de olhos saltados. Os italianos os conhecem pelo nome do Cerchi delle Streghe (círculos das bruxas), porque acreditavam que elas faziam as suas reuniões nocturnas aí. Os catalães chamam-lhes Candeles de bruch (luzes das bruxas).

Adrien Leroux, de Lincy, nos seus “Livres dê légendes” refere que as fadas na Noruega eram seres de grossa e enorme cabeça, pernas diminutas e braços desmesurados. Estes seres recebem diversos nomes segundo a região da Europa onde nos encontremos: fadas, elfos, gnomos. Atribui-se a elas a criação dos círculos verdes brilhantes, chamados elfdans, que às vezes se vêem nos prados. Inclusive hoje em dia, quando um camponês dinamarquês descobre um destes círculos à alvorada, diz que os elfos foram dançar ali durante a noite.

sábado, 3 de novembro de 2007

Uma cidade com história



Penafiel é uma cidade portuguesa no Distrito do Porto, região Norte e subregião do Tâmega, com cerca de 9 343 habitantes.
É sede de um município com 212,82 km² de área e 83 881 habitantes (2001), subdividido em 38 freguesias. O município é limitado a norte pelo município de Lousada, a nordeste por Amarante, a leste por Marco de Canaveses, a sul por Castelo de Paiva e a oeste por Gondomar e Paredes.
Penafiel foi em tempos diocese, e actualmente permanece como um dos principais eixos urbanos da região de Vale do Sousa e Tâmega.
Até ao reinado de D. José I, era conhecida como Arrifana de Sousa; por carta régia de 3 de Março de 1770, viu a sua designação alterada para Penafiel, e ser elevada a cidade. Também nesse ano foi, por bula do Papa Clemente XIV, erecta em sede da diocese do mesmo nome, ao mesmo tempo que a diocese de Pinhel; porém, teve curta duração, e apenas se conta um bispo na sua breve existência.

As freguesias de Penafiel são as seguintes:
Abragão, Boelhe, Bustelo, Cabeça Santa, Canelas, Capela, Castelões, Croca, Duas Igrejas, Eja, Figueira, Fonte Arcada, Galegos, Guilhufe, Irivo, Lagares, Luzim, Marecos, Milhundos, Novelas, Oldrões, Paço de Sousa, São Miguel Paredes, Penafiel, Perozelo, Pinheiro, Portela, Rans, Rio de Moinhos, Rio Mau, Santa Marta, Santiago de Subarrifana, São Mamede de Recezinhos, São Martinho de Recezinhos, Sebolido, Urrô, Valpedre, Vila Cova.

Gentílico: Penafidelense; Penafielense (raro)
Área: 212,82 km²
População: 71 801 hab. (2001)
Densidade populacional: 337 hab./km²
Número de freguesias: 38
Fundação do município(ou foral): 1519
Região:Norte
Sub-região: Tâmega
Distrito: Porto
Antiga província: Douro Litoral
Orago (Santo Padroeiro): São Martinho
Feriado municipal: 11 de Novembro
Código postal: 4560 Penafiel
Endereço dosPaços do Concelho
Praça do Município4560-481 Penafiel
Sítio oficial
www.valsousa.pt/penafiel
Endereço decorreio electrónico
penafiel@cm-penafiel.pt

Informação retirada da Wikipédia

A tradição ainda é o que era :) cont.




Próximo fim de semana não perca:
Penafiel S. Martinho 2007

(10 a 20 de Novembro)
10 a 20 de Novembro
Largo da Misericórdia
Mostra e venda de artesanato da Região
10 Novembro
Largo da Ajuda e Rua Alfredo Pereira:
(das 11h00 às 23h00)
Prova do Vinho Novo e gastronomia típica do S. Martinho, ao sabor de vários momentos de animação
11h30 – Cantares ao desafio – Durval e Abel
16h00 – Rancho Folclórico de Abragão – “No S. Martinho prova o teu vinho”
21h30 – Rancho Folclórico de Bustelo – “Desfolhada”

Junto às Piscinas de Penafiel:
Mostra e venda de gado bovino


Infelizmente não existe disponível um cartaz festa de S. Martinho em Penafiel.

A tradição ainda é o que era :)

No próximo fim de semana não perca:

A Festa da Castanha dispensa quaisquer apresentações. Com quase um quarto de século de existência, é uma das festas maiores do panorama nacional e a razão principal da vinda a Marvão, no segundo fim-de-semana de Novembro, de milhares de visitantes de todos os pontos do país e de além-fronteiras. Neste ano, a 10 e 11 de Novembro, perto de uma centena de expositores voltarão a adornar as ruas de Marvão com o mais genuíno artesanato português. Em cada porta uma descoberta, em cada esquina e cada viela, um tesouro que maõs habilidosas trabalharam para si.Peles e louças, madeiras e cerâmicas, trabalhos em ferro e bordados, se é português e autêntico, está cá.
Não perca o X Concurso de Doçaria com Castanha na Casa da Cultura, com centenas de propostas doces, e de 2 a 18 de Novembro, aventure-se na quinzena gastronómica da castanha, com pratos de encantar nos restaurantes aderentes do concelho.
XXIV Feira da Castanha.

Lenda de S. Martinho


Martinho era um valente soldado romano que estava a regressar da Itália para a sua terra, algures em França. Montado no seu cavalo estava a passar num caminho para atravessar uma serra muito alta, chamada Alpes, e, lá no alto, fazia muito, muito frio, vento e mau tempo. Martinho estava agasalhado normalmente para a época: tinha uma capa vermelha, que os soldados romanos normalmente usavam. De repente, aparece-lhe um homem muito pobre, vestido de roupas já velhas e rotas, cheio de frio que lhe pediu esmola. Infelizmente, Martinho não tinha nada para lhe dar. Então, pegou na espada, levantou-a e deu um golpe na sua capa. Cortou-a ao meio e deu metade ao pobre. Nesse momento, de repente, as nuvens e o mau tempo desapareceram. Parecia que era Verão! Foi como uma recompensa de Deus a Martinho por ele ter sido bom. É por isso que todos os anos, nesta altura do ano, mesmo sendo Outono, durante cerca de três dias o tempo fica melhor e mais quente: é o Verão de São Martinho.

sexta-feira, 2 de novembro de 2007

Fotos de Fadas - Elsie Wright e Frances Griffith



Frances Griffiths, uma garotinha inglesa de dez anos de idade, vivia se perdendo em brincadeiras nos fundos de sua casa. O ano era 1917, e para explicar-se para sua mãe, Frances contou que estava brincando com fadas. Logo sua família começou a caçoar da crença infantil da garota, e foi então que sua prima mais velha, Elsie Wright, resolveu provar a história de Frances. Elsie tinha então dezesseis anos, pegou uma câmera fotográfica emprestada e uma hora depois de se aventurar no vale de Cottingley as primas voltaram para casa com inacreditáveis fotos de fadas.

Alguns anos depois a senhora Wright, mãe de Elsie, envolveu-se com a Sociedade Teosófica, que dava credibilidade a fotos de espíritos e afins. Ao assistir uma palestra em que fadas foram discutidas, ela lembrou-se das fotos e as entregou ao palestrante que tratou de passá-las a Edward Gardner. Ele as tomou a sério, e pediu a ajuda de diversos especialistas, entre eles ninguém menos que Sir Arthur Conan Doyle, criador do célebre detetive fictício Sherlock Holmes e notável figura no espiritualismo da época.
Doyle se impressionou muito com as fotos e, mesmo sem ser um perito fotográfico, declarou-as autênticas. Muitos atribuem o grande sucesso das fotos à credibilidade apaixonada que Doyle lhes emprestou, falando sobre como elas provavam que existia um outro mundo espiritual.
Os defensores da autenticidade das imagens concediam que elas poderiam ter sido forjadas, mas deveria ter sido muito complicado e as garotas eram apenas... crianças. Enquanto isto, céticos notavam diversas discrepâncias e detalhes suspeitos, como o detalhe de que Elsie já havia trabalhado em um estúdio fotográfico durante a guerra e talvez pudesse ter forjado as imagens apesar da pouca idade.
Mas provas definitivas da fraude só surgiriam mais de meio século depois. Em 1982, o perito fotográfico Geoffrey Crawley analisou o que se acreditavam ser as placas originais das fotografias. Sua conclusão foi simples e irrefutável: a câmera tipo "Midg" com que a primeira e mais famosa imagem, vista acima, teria sido tomada é incapaz de produzir uma fotografia tão nítida. A imagem que todos discutiram por décadas havia sido claramente retocada, e analisando a placa que se dizia ser a original, Crawley pôde indicar mesmo sinais claro de retoque, como a elipse que pode ser vista ao redor do rosto de Frances.

Na polêmica das críticas de Crawley, em março de 1983 as primas, aqora já idosas, finalmente "confessaram que as fadas nas fotografias eram na verdade desenhos que Elsie tinha feito, recortado e prendido com alfinetes". Era de início apenas uma travessura a pregar nos adultos que estavam caçoando das histórias sobre fadas inventadas pela pequena Frances, mas a dimensão que a brincadeira tomou, com o envolvimento de figuras como Doyle, fez com que as garotas não tivessem escolha a não ser "permanecer caladas".
Elsie e Frances comentaram o episódio no documentário de 1985, "Arthur C Clarke's World Of Strange Powers - Fairies, Phantoms and Fantastic Photographs".

Apesar da confissão, Frances insistiu que há mesmo fadas de verdade em Cottingley. Ou melhor, havia, "agora não há mais". Em 1997 o evento foi transformado em um filme de ficção, "Contos de Fadas: Uma história verdadeira", e em 2004 a fabricante de telefones celulares finlandesa Nokia contratou o fotógrafo inglês Rankin para criar imagens com o aparelho 7610 em homenagem ao evento. Com fadas de papel, claro.

Hoje, tanto Elsie quanto Frances já faleceram, mas suas fadas de papel permanecerão eternamente como a extraordinária história real de como duas garotinhas puderam enganar o criador do mais famoso detetive do mundo, demonstrando o enorme poder da fé.

- Arthur Conan Doyle, Espiritualismo e Fadas - Com versões maiores das fotos e mais detalhes sobre o caso das fadas de Cottingley

Coldplay - The Scientist

quinta-feira, 1 de novembro de 2007