sábado, 30 de agosto de 2008

Buraq




Buraq (árabe:البراق) é o nome de uma criatura na qual, segundo a religião islâmica, Muhammad (Maomé) foi transportado de Meca para Jerusalém (numa viagem nocturna denominada Isra), a partir de onde ascendeu ao céu. A sua viagem pelo céu é conhecida como a Miraj, e segundo os relatos, terá encontrado vários profetas no percurso que antecedeu o seu contacto com Deus.
De acordo com a tradição islâmica o Buraq é um animal branco, metade burro, metade mula, com asas. Algumas tradições artísticas representam-no como uma criatura que é parte cavalo, parte pavão, com uma cara de mulher. É um dos temas mais comuns nas miniaturas persas produzidas a partir do século XIV.

Curiosidades:

O Muro Ocidental em Jerusalém é também conhecido como o Muro de Al-Buraq.
A companhia aérea da Líbia, Buraq Air, recebe este nome devido a esta criatura, assim como uma companhia aérea da Indonésia, a Bouraq Indonesia Airlines.

By: Wikpédia

Testrálios



É uma espécie da cavalo alado sem pele e sem alma, a sua cabeça é de dragão, seu corpo é só esqueleto de cavalo e seu rabo negro serve como chicote. Eles comem carne de qualquer espécie. São encontrados em grupos de um macho e cinco fêmeas. São invisíveis para alguns e são visíveis a quem já teve a experiência de quase morte ou já viu alguém morrer. Sua primeira aparição foi em "Harry Potter e a Ordem da Fênix".
Os testrálios tem o corpo de um cavalo, asas coriáceras como a de um dragão e escamas. Normalmente se alimentam de carne, fresca ou podre, e são atraídos pelo cheiro de sangue. Eles têm um ótimo olfato. Trestrálios também são dotados de um poderosíssimo senso de direcção: basta ganhar-lhe a confiança, montar, dizer aonde se quer ir e segurar firme... eles levam-te ao local exacto. Mas um facto fez com que os testrálios fossem classificados como animais extremamente perigosos pelo Ministério da Magia: apenas as pessoas que já presenciaram a morte de perto podem vê-los. Isso criou um misticismo muito grande à sua volta, pois acredita-se que ver testrálios é um sinal de morte - mas é exatamente ao contrário. Testrálios são dóceis por natureza e jamais atacam o homem, a não ser em caso de auto-defesa. Harry Potter e Luna Lovegood são alguns dos poucos alunos capazes de ver testrálios.

By: Wikipédia

terça-feira, 26 de agosto de 2008

Basilisco



Em algumas descrições, o basilisco é uma serpente fantástica. Plínio, o Velho, o descreve como uma serpente com uma coroa dourada e, no macho, uma pluma vermelha ou negra. Durante a Idade Média era representado como tendo uma cabeça de galo ou, mais raramente, de homem. Para a heráldica, o basilisco é visto como um animal semelhante a um dragão com cabeça de galo; em outras descrições, porém, a criatura é descrita como um lagarto gigante (as vezes com muitas patas), mas a sua forma mais aceita é como uma grande cobra com uma coroa. O basilisco é capaz de matar com um simples olhar. Os únicos jeitos de matá-lo são fazendo-o ver seu próprio reflexo em um espelho, considerando-se que alguém chegue perto o bastante, ou com o canto do galo, que lhe é fatal. Dizem que ele nasce de um ovo de galinha chocado por uma rã.
Leonardo da Vinci escreveu que o basilisco é tão cruel que, quando não consegue matar animais com a sua visão venenosa, vira-se para as plantas e para as ervas aromáticas e, fixando o olhar nelas, seca-as. O poeta Percy Bysshe Shelley fez também a seguinte alusão ao olhar mortífero do basilisco na sua "Ôde a Nápoles": "(...)Se como o basilisco, que o inimigo mata por invisível ferimento. E seu hálito é tão quente que destrói florestas inteiras."
No capítulo XVI do Zadig de Voltaire, o basilisco é descrito como um animal muito raro que só pode ser tocado por mulheres.
Os basiliscos são inimigos mortais dos grifos. O parente mais próximo do basilisco é a cocatrice.

O basilisco em Harry Potter:
O segundo livro da série Harry Potter da autora J. K. Rowling possui um basilisco. Nele, o monstro teme o canto dos galos e é temido principalmente pelas aranhas. O livro da mesma autora Animais Fantásticos e Onde Habitam afirma que foi o ofidioglota Herpo, o Sujo quem primeiro descobriu que um ovo de galinha chocado por uma rã origina um basilisco. Diz-se que o basilisco de Herpo viveu quase novecentos anos. No final da trama da serie, descobre-se que o veneno de basilisco é uma das únicas ferramentas capazes de destruir uma horcrux.

O basilisco hoje:
Usam o nome basilisco para um estranho lagarto tropical, membro da família das iguanas, que pode ser encontrado nas florestas úmidas da América Central e do Sul. O que há de curioso nele é que pode correr sobre a água por curtas distâncias (razão pela qual também é conhecido com largarto-jesus), com as pernas traseiras erguidas e o corpo quase ereto. Alimenta-se de insetos, aranhas e outros animais pequenos e é um exímio nadador e um escalador excelente. Evidentemente não possui nenhum poder mágico, como o basilisco mitológico.

By: Wikipédia

domingo, 24 de agosto de 2008

sábado, 23 de agosto de 2008

Grifos






Grifo é na mitologia um animal com cabeça e asas de águia, e corpo de leão. Fazia seu ninho perto de tesouros e punha ovos de ouro sobre ninhos também de ouro. Outros ovos são freqüentemente descritos como sendo de ágata.
A figura do grifo aparentemente surgiu no Oriente Médio onde babilônios, assírios e persas representaram a criatura em pinturas e esculturas. Voltaire incluiu na sua novela, A Princesa da Babilónia, dois enormes grifos amigos de uma fénix, que transportaram a princesa na sua viagem. Na Grécia acreditava-se que viviam perto dos hiperbóreos e pertenciam a Zeus. Em tempos mais recentes, sua imagem passou a figurar em brasões pois aparentemente possui muitas virtudes e nenhum vício.
Os grifos são inimigos mortais dos basiliscos.
Como diversos animais fantásticos, incluindo centauros, sereias, fênix, entre outros, o Grifo simboliza um signo zodiacal, devido ao senso de justiça apurado, o fato de valorizar as artes e a inteligência, e o fato de dominar os céus e o ar, simboliza o signo de libra, a chamada balança.
Os grifos em geral cruzam com éguas. Desse cruzamento damos o nome de hipogrifo, mas tais cruzamentos são, de forma, raros.
Também são retratados em moedas, por exemplo, na lira italiana tem, entre outros desenhos, o de um grifo.
Os grifos são possíveis confusões de fósseis de Protoceratops, dinossauros ceratopsídeos que viviam na Mongólia.


By: Wikipédia

sexta-feira, 22 de agosto de 2008

Alice in Wonderland (Disney) - Unbirthday Party (Complete)

Alice - Lollipop

Elephant Love Medley - Hercules

Hercules - I Won't Say I'm in Love

Pégaso


Pégaso (em grego: Πήγασος) é um cavalo alado símbolo da imortalidade. Sua figura é originária da mitologia grega, presente no mito de Perseu e Medusa (mitologia). Pégaso nasceu do sangue de Medusa quando esta foi decapitada por Perseu. Havendo feito brotar com uma patada a fonte Hipocrene, tornou-se o símbolo da inspiração poética.
Belerofonte matou a poderosa Quimera, montando Pégaso após domá-lo com ajuda de Atena e da rédea de ouro, que em seguida tentou usá-lo para chegar ao Olimpo. Mas Zeus fez com que ele derrubasse seu cavaleiro, que morreu devido à grande altura. Zeus o recompensou transformando-o na constelação de pégasus, de onde deveria dali em diante ficar à serviço do deus dos deuses.

Disney:
Na versão em desenho de Hércules da Disney, Pégaso é um presente de Zeus ao seu filho, logo que ele nasceu (e ainda era imortal).

By: Wikipédia

quinta-feira, 21 de agosto de 2008

Metallica - The day that never comes

Minotauro




Na Mitologia grega, o Minotauro era uma criatura meio homem e meio touro. Ele morava no Labirinto, que foi elaborado e construído por Dédalo, a pedido do rei Minos, de Creta, para manter o Minotauro. O Minotauro foi eventualmente morto por Teseu.
Minotauro é o grego para Touro de Minos. O touro também era conhecido como Asterião (ou Astérios), nome compartilhado com o pai adotivo de Minos.

A história de Minos:

Antes de Minos tornar-se rei, ele pediu ao deus grego Poseidon por um sinal, para assegurar-lhe que ele, e não seu irmão, assumiria o trono. Poseidon concordou em enviar um touro branco na condição de que Minos sacrificasse o touro de volta ao deus. De fato, um touro, de incomensurável beleza, saiu inexplicavelmente do mar. Minos, após vê-lo, achou-o tão belo que, ao invés dele, sacrificou outro touro, esperando que Poseidon não notasse. Poseidon ficou furioso quando notou o que havia sido feito, e fez com que a esposa de Minos, Pasífae, fosse dominada por uma loucura e que se apaixonasse pelo touro. Pasífae foi até Dédalo em busca de assistência, e ele inventou uma maneira dela satisfazer suas paixões. Ele construiu uma vaca oca de madeira,e encobriu Pasífae com pele de vaca para que o touro pudesse montar nela. O resultado dessa união foi o Minotauro. Em algumas considerações, o touro branco tornou-se o Touro de Creta, capturado por Hércules em um de seus doze trabalhos.
O Minotauro tinha corpo de homem e a cabeça e cauda de touro. Era uma criatura selvagem, e Minos, após receber um conselho do Oráculo de Delfos, mandou Dédalo construir um labirinto gigante para conter o Minotauro. Este foi localizado sob o palácio de Minos em Cnossos. Porém, ocorreu que Androceu, filho de Minos, foi morto pelos atenienses, que invejaram suas vitórias no festival panatinaico. Para vingar a morte de seu filho, Minos declarou guerra contra Atenas e venceu. Ele então ordenou que sete jovens e sete damas atenienses fossem enviados anualmente para serem devorados pelo Minotauro. Quando o terceiro sacrifício veio, Teseu voluntariou-se para ir e matar o monstro. Ariadne, filha de Minos, apaixonou-se por Teseu e o ajudou entregando-lhe uma bola de linha de costura para que ele pudesse sair do labirinto. Teseu matou o Minotauro com uma espada mágica que Ariadne havia lhe dado e liderou os outros atenienses para fora do labirinto. (Plutarco, Teseu, 15—19; Diodo. Sic. i. I6, iv. 61; Apolodoro iii. 1,15). Minos, irado por Teseu ter conseguido escapar, aprisionou Dédalo e o filho deste, Ícaro, no labirinto. Eles conseguiram escapar construindo dois pares de asas para si mesmos usando penas e cera de abelha para grudá-las. Ícaro ficou tão encantado que voou cada vez mais alto, chegando perto do Sol, o que fez derreter a cera e provocou sua queda mortal sobre o que hoje é o mar Egeu.
A origem da lenda do minotauro pode estar relacionada à importância do touro no ritual minoano. Os prédios minoanos eram enfeitados com chifres de touro e as tampas das ampulhetas eram revestidas com o couro do touro. Afrescos antigos mostram jovens minoanos saltando sobre chifres de touros, como um tipo de esporte.
Algumas vezes o Minotauro é representado como um touro com torso humano ao invés da cabeça, como uma versão taurina do Centauro .

By: Wikipédia

quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Centauros



Astronomia:

Os centauros são um tipo de corpos menores do sistema solar que orbitam entre Júpiter e Neptuno. O nome provém da raça mítica dos centauros.
O primeiro centauro a ser descoberto foi Quíron, descrito na altura como um asteróide, mas mostrou ter coma quando se aproximou do periélio (ponto da sua órbita mais próximo do Sol), e agora é também oficialmente classificado como um cometa, 95/P Quíron, mas bem maior que um cometa normal.
Nenhum centauro foi visitado por qualquer sonda, mas existem indícios de que são semelhantes a Febe, um satélite natural de Saturno que se pensa tratar-se de um centauro capturado e que a Sonda Cassini fotografou em 2004. No entanto, o Telescópio Espacial Hubble já obteve algumas informações sobre as características do centauro Asbolo.
Pensa-se que em 2029 já se possam fazer viagens a esses asteróides com o intuito de se ficar a conhecer melhor o nosso Sistema.


Mitologia:

Na mitologia grega, os centauros (em grego Κένταυρος Kentauros, «matador de touros», «sem fortes», plural Κένταυρι Kentauri; em latim Centaurus/Centauri) são uma raça de seres com o torso e cabeça de humano e o corpo de cavalo.
Viviam nas montanhas de Tessália e repartiam-se em duas famílias. Uma, os filhos de Ixiom e Nefele, a nuvem de chuva, que simbolizavam a força bruta, insensata e cega. Alternativamente, consideravam-se filhos de Kentauros (o filho de Ixiom e Nefele) e algumas éguas magnésias, ou de Apolo e Hebe. Conta-se que Ixiom planejava manter relaçôes sexuais com Hera, mas Zeus, o seu marido, evitou-o moldeando uma nuvem com a forma de Hera. Posto que Ixiom é normalmente considerado o ancestral dos centauros, pode se fazer referência a eles poeticamente como Ixiónidas. Outra, os filhos de Filira e Cronos, dentre os quais o mais célebre era Quirão, amigo de Héracles, representavam, ao contrário, a força aliada à bondade, a serviço dos bons combates.
Os centauros são muito conhecidos pela luta que mantiveram com os lapitas, provocada pelo seu intento de raptar Hipodamia no dia da sua boda com Piritoo, rei dos lapitas e também filho de Ixiom. A discussão entre estes primos é uma metáfora do conflito entre os baixos instintos e o comportamento civilizado na humanidade. Teseu, um herói e fundador de cidades que estava presente, inclinou a balança do lado da ordem correcta das coisas, e ajudou Piritoo. Os centauros fugiram. (Plutarco, Teseo, 30; Ovidio, As metamorfoses xii. 210; Diodoro Siculo iv. 69, 70.) Cenas da batalha entre os lapitas e os centauros foram esculpidas em baixorrelevos no friso do Partenão, que estava dedicado à deusa da sabedoria Atena.
O centauro aparece na iconografia cristã como uma besta infernal, tentadora de donzelas. Às vezes aparece baixo a forma de onocentauro, mistura de homem e burro com exagerados atributos sexuais.

By: Wikipédia

ariel's song


ariel's song
Upload feito originalmente por ariel brearly